Procurar no site


Contacto

Abendhatt - Tokio Hotel desenham para a H&M

02-05-2009 11:58

 

Fim da história. Eles não vão falar mais sobre aquele tema. Os rapazes dos Tokio Hotel, cidadãos de Hamburgo e idolos de adolescentes por todo o mundo, não querem ser confrontados com as observações sobre as fãs agressivas. O manager David Jost disse: "Achamos que isto das perseguições deverá estar apenas nas mãos da polícia". Mas os músicos bem-sucedidos de Magdeburgo, que ganharam o prémio de Artista Revelação nos MTV Video Music Awards, não se querem esconder. Abendblatt descobriu que o cantor Bill e gritarrista Tom Kaulitz (ambos 19), o baterista Gustav Schäfer (20) e o baixista Georg Listing (22) estão a participar na nova campanha para a H&M "Fashion Agains AIDS".

Eles estão entre os melhores da música. Artistas internacionalmente conhecidos como Katy Perry, Yoko Ono e a dançarina burlesca Dita Von Teese desenharam T-shirts, vestidos e tops, cujo dinheiro angariado irá para projectos contra a SIDA. As vendas começam dia 28 de Maio. "Os designers chamam de volta os anos 80, com brancos, brilhantes e desenhos inspirados em graffitis. As roupas de raparigas vão desde mini-saias a calças desbotadas", diz a criadora de H&M Ann-Sofie Johannson. "Os rapazes ficam melhores com Chinos ou calças de ganda coloridas". Flashbak: Foi na noite de dia 16 de Abril que houve o confronto entre o guitarrista dos Tokio Hotel, Tom Kaulitz, e a fã obstrusiva. Uma mulher de 21 anos foi esbofeteada na cara. Ela contou à polícia que reconheceu Tom Kaulitz e que apenas queria tirar uma fotografia com ele. O guitarrista atira um cigarro na sua direcção, que a levou a pressionar esse mesmo cigarro contra a janela do seu carro. De acordo com a vitima, o encontro resultou numa rixa.

Mas o que se seguiu a isso foi uma espécie de "chorar" pela banda. Há meses, estas fãs agressivas seguem os famosos músicos, que destornaram os charts com "Durch den Monsun", disse o seu manager à agência de imprensa alemã. "Estas raparigas não são fãs, são perseguidoras militantes. Isto já não é amor de fã", diz David Jost. Supostamente um grupo de francesas chamadas "Les Afhganes on Tour" já são conhecidas pelos seus ataques à banda. "Elas seguem os rapazes e as suas famílias desde à meses, é por isso que eles mudam constantemente de residência".

Stalking (Do Inglês: To stalk, perseguir) denota uma perseguição persistente com uma mistura de inveja e fanatismo, e isto é uma ofensa criminal. Na Alemanha isto pode levar a três anos de prisão. Muitas vezes as xcelebridades pagam muito pela sua fama. E isto não deveria ir tão longe com os Tokio Hotel.

 

 

Fonte: [x]